Asteroide Hypnos em Astrologia

asteroide-hypnos-astrologia

O asteróide Hypnos #14827, foi descoberto em 5 de maio de 1986, no Observatório Palomar em Pauma Valley, Califórnia, por Carolyn S. Shoemaker e Eugene M. Shoemaker. Foi nomeado para o deus grego de sono e sonhos, cujo nome é a fonte das palavras inglesas Hypnos “hipnótico”, “hipnose” e “hipnotizador”. Tem um período de 4 anos e 247 dias para circular todo o zodíaco!

Astrologicamente, Hypnos parece ter a ver com o silêncio, entediado, tédio, sendo enganado ou hipnotizado, e, também, dormir ou sonhar. Hypnos é considerado o “deus do sono”, mas mal sentado e mal aspectado em um mapa astral confere ao nativo a impossibilidade de ter tranquilidade mental, ocorrendo uma maneira acentuada de cansaço do cérebro, originando sensações de sono, mas sem vontade dormir; há também situações em que o nativo pode não ter possibilidade de dormir, conferindo-lhe a temida insônia,  que poderá afetar o dia de seu trabalho e atividades diárias; há questões de que o sono só o afetaria durante o dia, mas pela noite o cérebro “agitado” pelo asteroide envia ondas para o cérebro fazendo que não relaxe ou não consiga relaxar, o ocorre esta insônia.

Hypnos – Simbologia

Achados astrológicos no Mapa Astral

O chamado “profeta adormecido” Edgar Cayce, que fez leituras médicas em um estado de “dormir acordado”, tinha Hypnos na sétima casa, Trígono com Juno (os mais desfavorecidos), sesquiquadratura Júpiter (religião, filosofia, ensino superior), quindecil Ceres (Cuidado) e oposto Vesta (dedicação, compromisso).

Stephen Maier, uma vítima da síndrome rara narcoléptica de “Transtorno de Kleine-Levin” que iniciou uma associação para pessoas com a doença, tem Hypnos trígono Ceres, sesquiquadratura com Netuno (idealismo, ilusão, emaranhamento), quindecil com Marte (ação) e oposição à Vesta.

Karen Ann Quinlan, um paciente coma que estava no centro de um caso de direito condenada à morte de 1970, tinha Hypnos Semi-quadratura com Júpiter (a lei).

Antes da Segunda Guerra Mundial O primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain, que não conseguiu ver Adolf Hitler pelo que ele realmente era e tentou apaziguá-lo, tinha Hypnos sextil Urano (ponto de vista liberal).

O ex-trapaceiro virou consultor de colarinho branco Frank Abagnale tem Hypnos conjunta Plutão (criminalidade, transformação, reinventando-se), sextil Netuno (decepção) e quincunce Juno (recuperar o poder de alguém).

Sara Jane Olson, que passou anos escondendo sua identidade como fugitiva do mundo, teve Hypnos semicircular ao Nodo Norte (se doar), sesquiquadratura ao Nodo Sul (tomar-se) e oposição ao Sol (para brilhar), ou seja, passou anos fazendo sacrifícios para não aparecer em público pois foi obrigada em permanecer em absoluto sigilo.

O ditador romeno Nicolae Ceausescu usou uma imagem como um rebelde dentro da órbita soviética para esconder políticas extravagantes e destrutivas do Ocidente. Ele tinha Hypnos trígono Urano.

Fidel Castro, um ditador astuto infame por seus longos escritos soporíferos e discursos, bem como por sua capacidade de obter apoio de outros, apesar de suas maneiras tirânicas, tinha Hypnos na sexta casa sextil Netuno e Vesta, quadratura com Ceres e trígono com Júpiter.

O glifo do asteroide é meu.

OBTENHA SUA PESQUISA AQUI OBTENHA SUA PESQUISA AQUI